O cristão chinês tem levado a palavra para os cantos mais remotos da região

FonteGospelPrime

por Leiliane Roberta Lopes

Missionário no Tibete relatas suas dificuldades

Um cristão que mora no Tibete tem seguido firme na caminhada como missionário, são dez anos levando a Palavra de Deus em uma região onde os cristãos são minoria.

John, nome fictício, conversou com os representantes daPortas Abertas para falar sobre seus trabalhos no Tibete, confessando que não é fácil ser missionário naquela região.

“Eu arrisco minha vida para alcançar os que eram considerados ‘inalcançáveis’, tendo que visitar os fiéis nos lugares mais distantes”, relata.

A religião principal do Tibete é budismo tibetano, tendo até muitos muçulmanos convertidos para esta crença. O missionário convive com todos eles, sendo até mesmo convidado para realizar cerimônias fúnebres de membros de outras religiões.

“Seja como for, eu preciso de sabedoria e muita estratégia para incentivar essas pessoas a honrar a Deus, mesmo que seja durante um funeral”, disse ele.

Na Ásia, onde está localizado o Tibete, o cristianismo sofre com as perseguições. A China, que já ocupou a região, ocupa o 33º lugar na atual Classificação da Perseguição Religiosa e mesmo assim assiste o número de cristãos crescer de forma rápida.

Para barrar o crescimento de novos convertidos, o governo chinês tem usado uma campanha para derrubar cruzes e interditar igrejas, porém ainda que sejam em reuniões subterrâneas, os cristãos se reúnem e trocam suas experiências de fé.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.