O presidente egípcio tem recebido apoio dos cristãos em sua administração, mas se houver qualquer levante popular contra o atual regime, a igreja também será alvo de ataques

21_Egypt_2016_0340101513

Recentemente, oito policiais à paisana, que estavam em uma van, foram mortos por homens armados não identificados, no sul do Cairo, capital do Egito. No mês passado, um avião da EgyptAir que saiu de Paris com destino ao Cairo, desapareceu dos radares. O avião que transportava 66 passageiros caiu no mediterrâneo e, de acordo com a imprensa local, os destroços foram encontrados no mar, a 290 quilômetros ao norte de Alexandria e não houve sobreviventes. Há suspeitas de que se trata novamente de um ataque do Estado Islâmico (EI). Os atuais incidentes mostram que a situação política e a segurança no Egito estão precárias. O atual governo vem sofrendo um declínio em sua popularidade o que tem feito aumentar sua postura opressiva.

Esta reação por parte dos líderes egípcios afeta muito a igreja no país. Até agora, o presidente Abdul Fatah Khalil Al-Sisi tem recebido apoio dos cristãos em sua administração, mas se houver qualquer levante popular contra o atual regime, a igreja também será alvo de ataques. A matéria recentemente publicada Presidente do Egito pede desculpas aos cristãos, mostra que al-Sisi é o primeiro líder político a condenar os ataques violentos de muçulmanos radicais. Enquanto isso, a igreja permanece evangelizando fora dos templos, apesar da insegurança nas ruas. Ore pela igreja no Egito.

É o terceiro acidente que envolve a indústria aérea no Egito, desde outubro do ano passado. O primeiro foi quando um avião russo caiu sobre a Península do Sinai, matando as 224 pessoas que estavam a bordo, em um ataque reivindicado pelo EI. O segundo ocorreu em março, quando uma aeronave da EgyptAir foi sequestrada por um homem que vestia um colete de explosivos falso, mas ninguém ficou ferido.

FonteReuters, G1 e The Telegraph
Via Portas Abertas
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.