O Boko Haram foi responsável pelo assassinato de milhares de pessoas na Nigéria e áreas vizinhas. Eles atacam grupos, aldeias e realizam explosões e tiroteios em massa.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA AFP

1562899941-abu-musab-al-barnawi-boko-haram

Desde março de 2015, Barnawi agia como porta-voz e um comandante militar do alto escalão do Boko Haram. (Foto: AP Photo).

O Boko Haram, grupo terrorista com base na Nigéria e filiado ao Estado Islâmico (EI), anunciou que eles têm um novo líder e uma nova missão: Eles planejam explodir toda igreja que forem capazes de alcançar, e matar todos os cristãos que eles encontrarem.

O al-Nabaa, semanal online do EI, publicou que um homem chamado Abu Musab al-Barnawi agora vai liderar o grupo terrorista e irá redefinir a sua missão de lutar contra a “cristianização da sociedade”. Ele disse que, em vez de alvejar outros muçulmanos nas mesquitas e lugares de mercado, eles vão focar seu tempo e esforço para atacar grupos humanitários cristãos.

O Boko Haram foi responsável pelo assassinato de milhares de pessoas na Nigéria e áreas vizinhas. Eles atacam grupos, aldeias e realizam explosões e tiroteios em massa. Também são responsáveis pelos raptos em massa de jovens, onde eles estupram e forçam a ter relações sexuais com os militantes.

Os sete anos de conflito causaram a morte de cerca de 20 mil pessoas e forçaram a fuga de 2,6 milhões. No ano passado, o Boko Haram chegou a dominar um pedaço de território do tamanha da Bélgica, no nordeste da Nigéria, mas desde então tem sido encurralado pelo Exército nigeriano.

O conflito transpôs as fronteiras e atingiu Camarões, Níger e Chade. O grupo jihadista realiza regularmente ataques contra as forças de segurança, bombardeia mercados e mesquitas, além de executar sequestros.

Substituição

Desde março de 2015, Barnawi agia como porta-voz e um comandante militar do alto escalão do Boko Haram. A aparente mudança de liderança provocou especulações sobre o destino de Shekau, que apareceu pela última vez num vídeo em março. No vídeo, ele parecia fraco e disse: “Para mim, o fim chegou.”

É incerto se Shekau está morto, incapaz de conduzir o grupo jihadista devido a uma doença ou se ele foi subsituído devido a rixas internas. Tem havido especulações de desavenças internas no Boko Haram. Em junho, um general dos EUA disse que um grupo dentro do Boko haram tinha se separado de Shekau devido a sua falha em seguir as orientações do EI.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.