Mesmo em silêncio durante um tempo, os budistas radicais não desitiram do ideal de impor a religião usando a violência

17_Sri_Lanka_2015_0310105280

Recentemente, uma cristã perseguida do Sri Lanka foi atacada por monges budistas radicais, logo após uma reunião de oração. Ela foi vítima de uma emboscada. O grupo nacionalista BBS (Bodu Bala Sena), também tem agitado o cenário cingalês, se opondo sempre às iniciativas do governo, tentando inclusive iniciar uma guerra civil. Há algumas semanas, o grupo atacou também a minoria muçulmana, deixando pelo menos 3 e 78 feridos.

Segundo alguns líderes cristãos, atualmente, o budismo ocupa um lugar de grande importância no país e parece que o governo não está preocupado em garantir a liberdade de religião aos cidadãos, antes, está politizando a religião no país. Mas não é só o grupo budista que tem perseguido os cristãos. De acordo com informações do NCEASL (National Christian Evangelical Alliance of Sri Lanka – Aliança Nacional Evangélica do Sri Lanka), no mês de abril, 15 moradores atacaram a casa de um líder cristão atirando pedras. Segundo a imprensa local, eles não faziam parte de nenhum grupo ativista.

É importante destacar que, mesmo em silêncio durante um tempo, os budistas radicais não desitiram de impor a religião usando a violência. Mesmo que o Sri Lanka não esteja mais na Classificação da Perseguição Religiosa, a igreja no país enfrenta grandes desafios para se manter firme em seus propósitos de evangelizar a nação. Há relatos de que igrejas são invadidas constantemente por monges e muitas já tiveram que fechar suas portas. Vários locais de reunião entre cristãos já foram destruídos, suas casas foram invadidas, saqueadas e até queimadas. Ore pela igreja cingalesa.

Fonte:PortasAbertas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.