O grupo de jovens estava numa cafeteria se comunicando em linguagem de sinais e falando a respeito de Deus quando foram surpreendidos pela polícia

 4562030

Recentemente, no Cazaquistão, país que ocupa o 42º lugar na atual Classificação da Perseguição Religiosa, seis cristãos com deficiência auditiva foram detidos pela polícia enquanto estavam numa cafeteria, na cidade de Atyrau, que fica na margem Norte do mar Cáspio. Segundo fontes locais, eles estavam se comunicando em linguagem de sinais a respeito de Deus. Os policiais interromperam a conversa e os acusaram de promover “encontro religioso ilegal” em local não registrado pelas autoridades do país.

O grupo de cristãos foi mantido na delegacia durante cinco horas e depois foram liberados. Alguns dias depois, porém, um processo foi aberto contra dois deles que terão que responder sobre a ida à cafeteria como se fosse um crime. No Cazaquistão, que é regido por um governo ditatorial e radical, a pressão sobre os cristãos tem aumentado muito. A polícia vigia a sociedade de forma intensa, usando a ameaça do islamismo radical para restringir a liberdade em todos os seus aspectos, mas principalmente no âmbito religioso.

A nova legislação exige que as igrejas sejam constantemente inspecionadas; literaturas cristãs são confiscadas. Policiais interrompem os cultos a qualquer hora do dia ou da noite para recolher os dados pessoais de todos os presentes. O cristianismo é visto como a religião dos russos e as autoridades locais incentivam a população a ter uma atitude negativa no trato com os cristãos. A comunidade dos nossos irmãos é bem pequena e sabe-se que eles enfrentam grandes desafios até dentro de suas próprias casas, sendo desprezados pela família e amigos. Em suas orações, interceda pela igreja no Cazaquistão.

FontePortasAbertas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.