Novo projeto de lei pode facilitar a perseguição religiosa também no Sul da Nigéria, onde se concentra a maior parte dos cristãos no país

4560754

Um novo projeto de lei que está tramitando no Parlamento Federal Nigeriano tem preocupado muito os cristãos que vivem no país. Trata-se do direito a novas pastagens dado aos pastores fulani (fazendeiros nômades muçulmanos). O governo pretende oferecer a eles novas rotas por terras nigerianas, alegando que é necessário encontrar uma solução para o esgotamento de recursos das terras por onde eles peregrinam atualmente. Antes, suas pastagens eram exclusivas, evitando dessa forma os conflitos com os agricultores cristãos.

De acordo com a declaração oficial da CAN (Associação Cristã da Nigéria), emitida em 25 de maio de 2016, a nova proposta prevê aos fulani o direito de passar por terras de todos os estados da Nigéria. Simultaneamente, existem outros projetos de lei reforçando a competência dos tribunais que utilizam a sharia (lei islâmica) em processos penais. Tendo seus territórios expandidos, os pastores muçulmanos também serão beneficiados com base jurídica para um possível domínio da região Sul do país, que até o momento está sob o domínio de agricultores pertencentes a grupos étnicos e religiosos minoritários.

Lembrando que, os muçulmanos já dominam o Norte do país, no Sul estão os cristãos, em sua maioria, e o Cinturão Médio, área central da Nigéria, é onde há o maior número de conflitos violentos entre muçulmanos e cristãos. Até o momento, não há nenhum projeto de lei que atenda aos interesses das minorias religiosas. Na verdade, de acordo com a CAN, o projeto que favorece os fulani é um claro sinal de que os planos de islamização da Nigéria estão sendo patrocinados pelos atuais governantes. Ore pela igreja na Nigéria.

FonteAgência Fides
ViaPortasAbertas
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.