As crianças teriam sido sequestradas junto a um grupo maior de 3,770 yazidis (minoria étnico-religiosa) e estão sendo submetidas à lavagem cerebral para serem moldadas para o terrorismo.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

563466774-criancas-estado-islamico

Crianças são enfileiradas durante treinamento do Estado Islâmico, registrado em vídeo pelo próprio grupo terrorista. (Imagem: ELLIENEWS VIDEO)

Novas estimativas sugerem que mais de 1.400 crianças yazidis estão sendo mantidas em cativeiro peloEstado islâmico e treinadas para serem combatentes jihadistas ou para realizar atentados suicidas.

A Diretoria de Assuntos sobre Yazidis Raptados, em Duhok, uma cidade no norte do Iraque, anunciou nesta quarta-feira que acredita haver cerca de 3,770 yazidis ainda mantidos em cativeiro pelo Estado Islâmico (também conhecido como ISIS, ISIL ou ‘Daesh’). As informações são agências de notícias do Oriente Médio.

Hussein Kuru, que responde pelo Departamento de Yazidis sequestrados em Duhok, disse em uma conferência de imprensa que mais de 2.640 yazidis de ambos os sexos que haviam sido raptados, já foram libertos do domínio do Estado Islâmico pelo Governo Regional Curdo e suas forças militares, conhecidas como ‘Peshmerga’.

Mas Kuru disse que acredita que ainda haja cerca de 1.400 menores de idade sob domínio do grupo terrorista e estão sendo submetidos a uma lavagem cerebral, para que realizem ataques suicidas ou se tornem membros do Estado Islâmico em outras áreas.

“Os terroristas do Estado Islâmico já estariam treinando 1.400 crianças yazidis para que estes realizem atividades militares do grupo e até mesmo ataques suicidas”, disse Kuru.

O Estado Islâmico assumiu a autoria de assassinatos em massa de homens e rapazes à medida que conquistava novos territórios em 2014. Considerando esse fato, Kuru explicou que mais de 33 valas com corpos de pessoas mortas foram descobertas perto de Sinjar (Iraque) e outras áreas que já foram resgatadas das mãos do grupo terrorista.
Genocídio
O grupo terrorista tem se empenhado cada vez mais em cumprir a instalação de seu ‘califado’ (governo unificado) e sua ‘missão apocalíptica’, como perseguir e matar cristãos e judeus e outras minorias religiosas, como os yazidis – chamados ‘infiéis’ – no Oriente Médio.

As ações e crimes de guerra do grupo terrorista já foram reconhecidos pelo Parlamento britânico e também pelo Secretário de Estado dos EUA, como genocídio sobretudo minorias religiosas e étnicas do Oriente Médio, como cristãos e yazidis.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.