Apesar de não ter conquistado…
FonteGospelPrime
larissa-oliveira

O país teve uma delegação recorde de cinco atletas, mostrando que a modalidade teve um crescimento de popularidade nos últimos anos. O que é um alívio, pois existia uma possibilidade do Comitê Olímpico Internacional (COI) de retirar o esporte do cronograma das Olimpíadas.

Fora do tatame, a carioca Larissa Araújo de Oliveira, 23 anos, que já pertenceu à seleção brasileira de luta olímpica, está envolvida com outra equipe. Ela se juntou aos missionários da Lay Witnesses for Christ International e durante o período das Olimpíadas e das Paraolimpíadas estará dando seu testemunho de fé em Jesus.

Larissa começou cedo nos esportes, com 15 anos já disputava competições. Conquistou vários títulos estaduais, um nacional e foi 3º lugar em um sul-americano. Participou de diversos torneios fora do país, mas teve uma aposentadoria precoce.

Durante anos viveu uma rotina de treinamento de 8 horas por dia. Quando estava no ápice de sua performance, acabou se envolvendo com drogas. Durante três anos ela fez uso de substâncias ilícitas, o que prejudicou seu desempenho. Acabou largando o esporte.

Porém, ao aceitar o convite de um amigo para ir à igreja foi transformada pelo evangelho. Reconhecendo que precisava de Jesus, parou de usar drogas e desfruta de uma vida nova. Ainda está envolvida com a luta, servindo de sparring no treinamento de novos talentos, mas não participa mais de competições.

A ex-atleta conversou com o Gospel Prime e contou que hoje seu objetivo é dedicar a vida para resgatar outras pessoas. Ela sabe que durante as competições esportivas sediadas no Rio, teria contato com pessoas de muitos países diferentes. Sabe que muitas vêm de países que não possuem livre acesso à Bíblia.

Envolvida no projeto Reachout, Larissa acompanhou vários outros ex-atletas em eventos que uniam esportes e a pregação da Palavra. Com apresentações em comunidades, onde o maior público era de crianças, viu centenas de pessoas aceitando Jesus como Senhor e Salvador.  Para Larissa e todos os membros do projeto, a luta é espiritual, mas a vitória é certa, afinal como diz o lema da missão, “almas valem mais que ouro”.

Confira nossa entrevista:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.