Depois de ser jogada morta no fundo de um poço pelo pai, a jovem teve uma visão de Jesus Cristo dando vida a seu corpo. Um pouco depois, um casal de pastores também foi visitado por Jesus, recebendo a ordem de ir até o local para ajudar a garota.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE GOSPEL HERALD

723945698-muculmana

Mesmo sendo abandonada numa área deserta, a jovem foi ressuscitada pelo poder de Jesus Cristo. (Foto: Reprodução)

Depois de se converter ao cristianismo, uma jovem ex-muçulmana acabou sendo morta ao ser espancada por seu pai. Milagrosamente, sua história teve um final diferente: mesmo sendo abandonada numa área deserta, ela foi ressuscitada pelo poder de Jesus Cristo.

Ramza (nome fictício, por razões de segurança) nasceu em uma rigorosa família muçulmana no Oriente Médio. “Eu fui uma garota religiosa na minha infância. Eu sempre tomava a frente nas práticas islâmicas, recitando o Alcorão, fazendo orações cinco vezes por dia e o jejum no mês do Ramadã”, disse ela ao ministério “Bibles for Mideast” (“Bíblias para o Oriente Médio”).

Depois que Ramza concluiu seus estudos, uma ex-colega de escola compartilhou alguns detalhes sobre Jesus Cristo. “Ela era filha de um pastor, que levava Bíblias para o Oriente Médio. Mas eu nunca aceitei sua mensagem e seus argumentos. Ela me deu uma amostra do Evangelho”, disse Ramza.

Após se formar, o pai de Ramza sugeriu que ela se casasse com um homem rico e mais velho, que já tinha três esposas e vários filhos. A jovem, no entanto, resistiu. “Eu implorei para não organizarem meu casamento naquele momento, porque eu queria estudar mais. Meu pai negou o meu pedido. Eu discuti com ele, mas ele não me escutou”, relata.

Morte

Ramza disse ao pai que fugiria antes do casamento. Como resposta, ele tomou uma cadeira em suas mãos e acertou a cabeça da filha. Com um grave traumatismo craniano, a jovem foi considerada morta. Depois de colocar o corpo de Ramza em um saco plástico, seu pai e sua madrasta levaram a jovem para o deserto e lançaram seu cadáver no poço de uma plantação abandonada.

Naquele momento, Ramza teve a consciência de que sua alma estava indo para um lugar de trevas, que ela acredita ser o inferno. Então ela se lembrou do evangelho que ganhou de sua amiga, mas não conseguiu alcançá-lo — mesmo tendo a sensação de que apenas isso poderia salvá-la.

Ressurreição

Como o corpo sem vida, ela viu “um homem forte, saudável e bonito” em pé, no fundo do poço. “Ele tirou o saco do meu corpo morto em suas mãos”, ela conta. Em seguida, o homem colocou as mãos sobre sua cabeça e deu vida a seu corpo.

“Eu abri meus olhos, como se estivesse acordando de um sonho. Eu vi as marcas dos pregos em suas mãos”, disse ela, sabendo que o homem era Jesus. A jovem relata que Cristo a tomou nos braços e a levou para fora do poço. “Ele disse: ‘Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá’”, trecho registrado em João 11:25.

“Jesus, você é meu Senhor e Salvador. Você foi crucificado e morreu por mim. Você ressuscitou verdadeiramente. Eu sou sua. Eu acredito em você”, disse Ramza naquele momento. Mas ao olhar para ele, já não havia ninguém ali.

Nova vida

Logo após a experiência de Ramza, um casal de pastores que vivem em uma aldeia próxima do poço disseram ter recebido uma visão:  “Se levantem e vão para uma plantação. Lá vocês irão encontrar uma jovem que precisa de ajuda.”

Ramza disse que não sabia para onde ir, depois de voltar à vida. “Mas eu estava tão feliz. Eu estava louvando e agradecendo o Senhor Jesus. Em poucos minutos, o casal veio até a mim. Eles disseram que eram cristãos, e que o Senhor Jesus os guiou até mim. Agora eu nasci de novo, aceitei o Senhor Jesus Cristo como meu Salvador e me tornei uma cidadã do Reino de Deus”, disse a jovem.

Hoje, Ramza passou a viver com outras cinco mulheres. “Elas são nascidas de novo. Elas me ensinam mais sobre a Palavra de Deus e adoramos Jesus juntas em nossa casa.”

“Eu não quero voltar para os meus pais a menos que aceitem o Senhor Jesus Cristo”, acrescentou Ramza. “Orem pelos meus familiares, parentes e todas as pessoas do Oriente Médio para serem salvas”, pediu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.