Quando o céu…

Fonte: Comunidade das Nações

Bill-Johnson

Na Oração do Pai Nosso, Jesus nos ensina um modelo e um padrão de oração. Nela, Ele diz: “Pai nosso que está no Céu, santificado seja o Vosso nome, venha a nós o Teu Reino, seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no céu.”

Essa passagem – “Venha a nós o Teu Reino (…) assim na Terra como no céu” – é a espinha dorsal de toda a oração. Toda oração que você já fez e teve algum efeito tem algo a ver com a vontade de Deus impactando a terra. Nós oramos pois desejamos que o Reino de Deus venha para a nossa realidade.

Deus está a procura de parceiros audaciosos que irão representá-lo nesse planeta que foi feito para a Sua Glória.

O Senhor responde a toda a oração que nós fazemos, exceto aquelas que violam o nosso propósito. Jesus nunca ensinou a respeito do que fazer com orações que não são respondidas, pois elas nunca fizeram parte da equação.

Deus te criou para viver em uma comunhão que atraísse o Seu Coração para trazer para a terra a Sua invasão.

No Evangelho de Lucas, Jesus está em um jejum de 40 dias no deserto e o diabo aparece para tentá-lo. E em um determinado momento, o diabo mostra e oferece a Ele todos os reinos do mundo caso prostrado o adorasse, dizendo que todos eles foram dados para ele e assim, poderia dá-los a quem quisesse. Vou colocar nas minhas palavras: é como se o diabo tivesse dito: “Eu sei para o que vieste, e sabes o que quero.” Jesus refuta o diabo, prossegue sua jornada, é morto, ressuscita e aparece aos discípulos dizendo que a Ele havia sido dada toda a autoridade na terra e no céu e inicia a Grande Comissão.

Ao vencer a morte e conquistar toda a autoridade, Jesus retorna aos discípulos, lhes apresenta as chaves da autoridade e diz: “Muito bem, vamos reconquistar o Planeta.” Eu tenho uma tarefa para humanidade e vocês tem um propósito.”

Não é que sejamos significantes por nós mesmos, mas sim que O Senhor entremeou propósito em cada um de nós, fazendo-nos na imagem e na semelhança Dele. Porém, não como em uma receita de bolos. Cada um representa um aspecto da natureza de Deus que nenhuma outra pessoa pode representar tão bem como você.

Nos seus dias, Jesus começou a proclamar e modelar algo que se tornou um momentum e viria a ser um estilo de vida do Novo Testamento. Jesus, então, passa o bastão para os seus discípulos e diz: “Ok, agora é a vez de vocês continuarem o que Eu comecei.”

A Fé possibilita a percepção, a fé é a convicção das coisas esperadas.

 

(Texto transcrito da pregação “When Heaven Invades” de Bill Johnson) 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.