Missões investem em treinamento para quem deseja espalhar o evangelho

FonteGospelPrime

por Jarbas Aragão

Refugiados que se converteram querem ser missionários

Centenas de refugiados que já foram perseguidos pelos terroristas do Estado Islâmico encontraram um novo propósito de vida depois de conhecer a Jesus e agora desejam voltar compartilhar com todos o amor de Cristo.

Segundo um relatório da Mission Network News, nos últimos 18 meses, mais de 140 refugiados vindos da cidade de Faluja, no Iraque, se converteram e abandonaram o Islã.

O presidente da Missão Frontiers, Bob Blincoe, explicou que agora, muitos desses novos cristãos querem voltar para sua cidade de origem e compartilhar sua nova fé com seus vizinhos, familiares e amigos.

Blincoe explica que eles sabem que “não há futuro nas tendas de refugiados nas chamadas cidades de refúgio perto da fronteira”. Complementa dizendo que “eles agora têm uma missão, e estão radiantes com o que receberam do Senhor. Eles foram batizados, o que é um grande sinal”.

O missionário conta que, quando se converteram, muitos ficaram especialmente comovidos quando ouviram pela primeira vez as palavras de Jesus em Mateus 11:28: ‘Vinde a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.”

Ao falar sobre o número recorde de conversões, o líder da Frontiers conta que ouviu muitas histórias de muçulmanos a quem Jesus se revelou através de visões. Ele destaca o testemunho de uma mulher chamada Layla, que fugiu do Iraque com o marido e os filhos.

“Eles fugiram a pé, conseguindo fugir da morte certa na mão dos soldados jihadistas. Chegaram até a Cidade de Refúgio apenas com a roupa do corpo e uma mochila pequena com alguns pertences… Lá, Deus deu a esta mulher a visão de um homem que iria lhe contar sobre Jesus”, narra.

Blincoe diz que isso acontece “muitas vezes como a preparação para que as pessoas escutem a Palavra do Senhor”. Ele continua a narrativa: “No dia seguinte, um homem que estava distribuindo comida no acampamento chegou até a tenda de plástico onde ela estava com a família e se ofereceu para lhes ensinar a Bíblia”.

Ele explica que várias missões estão interessadas em oferecer treinamento para que “esses crentes possam voltar de onde saíram e levar a Palavra a partes do Iraque onde nenhum missionário pôs o pé antes”.

Avivamento entre ex-muçulmanos

De fato, em todo o Oriente Médio, ex-muçulmanos desiludidos com a violência dos extremistas islâmicos, acabam sendo tocados pelo amor e compaixão demonstrados pelos cristãos.

Um líder do ministério cristão na região dos curdos disse à Christian Aid Mission que tem havido “umgrande avivamento entre os ex-muçulmanos da região, acrescentando que testemunhou pessoalmente muitas dessas conversões.

“As pessoas estão com muita fome de saber sobre Cristo, especialmente quando ouvem sobre milagres, curas, misericórdia e amor”, enfatizou ele em entrevista ao The Gospel Herald. Explica que seu ministério não tem conseguido atendar todos os muçulmanos iraquianos que o procuram para saber mais sobre Cristo e a Bíblia.

“As ações terríveis de grupos com o Estado Islâmico acabaram nos fazendo um grande favor. Eles espalham a morte como regra, dizendo que está tudo no Alcorão. Portanto, agora não precisamos falar muito, apenas dizemos a verdade”, encerra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.